quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Bacalhau à Zé do Pipo...quentinho e com vídeo!

Olá amigos cozinheiros,
Hoje partilho uma receita bem tradicional. O famoso e quentinho Bacalhau à Zé do Pipo. Dispensa apresentações. Todos nós sabemos que é um prato reconfortante e bem Português. 

Gostamos muito deste prato cá em casa. Somos amantes assumidos de maionese e eu adoro puré. É aquela comidinha que lembra a casa das mães e dos avós. Bem sei que há por aí muita gente que tem um trauma por causa daquele puré que comíamos nas cantinas da escola.😁Mas nada se compara a um puré caseirinho. Experimentem e depois falamos! 

Já há algum tempo que em minha casa, começámos a fazer outro tipo de pratos com bacalhau na consoada. O bacalhau cozido e as couves ficam para outro dia e optamos por receitas diferentes. E esta pode bem ser uma sugestão para esse dia. É bem quentinho e reconfortante. Como são boas as comidas de forno nesta altura. Não acham?

Sem mais demoras apresento-vos o primeiro post e vídeo natalício aqui do blog. Com a participação especial do gato Fred. 🎅
Espero que gostem desta minha versão deste prato e que se inspirem para o vosso Natal! Acreditem, o bacalhau e a maionese fazem o casamento perfeito. Um beijinho e bons cozinhados. 😙


Bacalhau à Zé do Pipo

O que faz falta:
1 kg de Batatas
2 colh. (sopa) de Manteiga
100 ml de Leite 
2 Gemas de Ovo
Sumo de Limão q.b.
Sal, pimenta preta e noz-moscada q.b.
3 Postas de Bacalhau demolhadas
1 Cebola e Meia
2 dentes de Alho e meio
1 fio generoso de Azeite
1 folha de Louro
1 raminho de Salsa fresca
4 colh. (sopa) bem cheias de Maionese
Azeitonas Pretas q.b.
↓↓↓↓↓↓↓↓↓ VER VÍDEO!!! ↓↓↓↓↓↓↓↓↓
↑↑↑↑↑↑↑↑↑ VER VÍDEO!!! ↑↑↑↑↑↑↑↑↑
Como fazemos:
Começamos por fazer o puré. Cozemos as batatas com água e sal. Escorremos a água e reduzimos as mesmas a puré de forma que preferirmos. Juntamos a manteiga e o leite. Temperamos com pimenta preta e a noz moscada. Rectificamos o sal, se necessário. Levamos ao lume brando e envolvemos tudo. Juntamos as gemas batidas e o sumo de limão e envolvemos mais um pouco. Reservamos.

De seguida, cortamos as cebolas em meias luas e picamos os alhos. Refogamos com um fio generoso de azeite e uma folha de louro. Retiramos da frigideira e reservamos. Nessa mesma frigideira bem quente, douramos o bacalhau de um lado e de outro. Retiramos e reservamos.

Aromatizamos a maionese. Para isso, misturamos o meio dente de alho picado e a salsa igualmente picada. Misturamos bem.

Para montar necessitamos de um tabuleiro refractário. Primeiro, colocamos as posta de bacalhau lado a lado com a pele para cima ou para baixo, consoante a preferência. Cobrimos com a cebolada. Espalhamos o puré à volta. Barramos o bacalhau com a maionese. Decoramos com azeitonas pretas.

Levamos ao forno a 200ºC por 20 minutos até dourar. Servimos bem quente.
-

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Cheesecake de Limão...o primeiro de muitos!

Olá amigos cozinheiros, 🙋
A partilha de hoje é bem fresquinha e colorida. Para animar os dias cinzentos e para surpreender o nosso paladar. 
Este é o meu primeiro cheesecake. Eu adoro! É daquelas sobremesas que não consigo resistir. O meu esquisito nunca tinha provado por levar ingredientes que ele não aprecia. Mas este ele teve que experimentar e gostou. Fiquei tãooo contente! Porque ao fazer uma maravilha destas, ela tem que ser partilhada. Neste caso, comi a meias com o meu Sarinho e com uma amiga fofinha que me visitou esta semana. Muito bem partilhado. 💓

A receita escolhida para a estreia foi uma adaptação da tão querida La Dolce Rita e correu às mil maravilhas. O sabor é intenso a limão o que faz com que este cheesecake não seja nada enjoativo. É de comer uma fatia atrás da outra. Que perigo! 😂

Pensem como seria uma maravilha terem esta sobremesa para aquele almoço de Domingo mais demorado. Ainda estão a tempo. 
Um beijinho. Até breve. Bons Cozinhados!


Cheesecake de Limão
Receita adaptada de: La Dolce Rita

O que faz falta:
Para o Curd de Limão
150 gr. de Açúcar
Casca de 1 Limão pequeno
70 gr. de sumo de Limão
60 gr. de Manteiga
3 Ovos
Para o Cheesecake
150 gr. de Bolachas (maria ou digestivas)
65 gr. de Manteiga
200 gr. de Queijo Creme
200 ml de Natas para bater
50 gr. de Açúcar em pó
2 folhas de Gelatina


Como Fazemos:
Para fazer o curd no Robot de Cozinha
Colocamos no copo do robot, bem seco, o açúcar e a casca de limão. Programamos na velocidade 9 por 20 segundos. Acrescentamos o sumo de limão e a manteiga, programamos 1 minuto na velocidade 3.
Adicionamos os ovos e batemos por 20 segundos na velocidade 4. De seguida, programamos mais 10 minutos na velocidade 2 a 90ºC.
Retiramos do copo e deixamos arrefecer completamente antes de usar. 

Para fazer o Curd de forma Tradicional
Num tachinho, colocamos a manteiga, o açúcar, o sumo de limão e a raspa fina. Levamos ao lume até ferver e dissolver o açúcar.
Retiramos do lume e misturamos os ovos batidos com uma vara de arames sem parar de mexer. 
Levamos novamente ao lume brando, mexendo sempre até engrossar.  Retiramos do lume, transferimos para um recipiente frio e deixamos arrefecer completamente antes de usar.


Para fazer o Cheesecake de Limão
Começamos por triturar as bolachas até estas ficarem reduzidas a pó. Misturamos a manteiga derretida com as bolachas. Forramos a base de uma forma de fundo amovível (20 cm) com a mistura de bolachas e manteiga. Pressionamos para ficar bem ligada. Levamos ao frio para firmar.
De seguida, batemos o queijo creme com o açúcar até ficar cremoso. Adicionamos as natas bem frias, batemos até ficarem volumosas e firmes.
Juntamos metade do curd de limão e reservamos a outra metade. Envolvemos bem no creme de queijo. 
Hidratamos as folhas de gelatina em água fria por 10 minutos. Escorremos as folhas e dissolvemos as mesmas numa colher de sopa de água a ferver. Se não ficarem bem dissolvidas levamos por 30 segundos ao microondas. Retiramos um pouco de creme para o recipiente e envolvemos na gelatina dissolvida. Depois envolvemos essa mistura de gelatina novamente no creme de queijo e limão. Misturamos bem. 
Vertemos esse creme na forma por cima da base de bolacha. Levamos ao frio por no mínimo 4 horas ou idealmente de um dia para o outro. Passado esse tempo, regamos com o restante curd de limão e decoramos a gosto. 
Levamos ao frio até servir.
Servimos fresco e para partir na perfeição aquecemos a lamina de uma faca e partimos. 

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Bolo Extra Chocolate em vídeo...e sinais de que já és adulto!

Olá amigos cozinheiros,

Depois de uma ligeira ausência cá estou eu com um bolo de chocolate para colmatar esse facto. Está mais que visto que este não é um bolo qualquer. Este é aquele bolo que ajuda a afogar as mágoas. Nos meus 20 afogava as mágoas de outra forma mas agora nos 30 temos que ter mais juízinho não é? 😅

E porque preciso eu de procurar conforto num bolo de chocolate extra? Se eu digo que é extra é porque é mesmo. Ora ele é cacau na massa, depois é recheado com mais chocolate...e adivinhem? Coberto com quê? Chocolate! Este é para aqueles que morrem de amores por esta maravilha e para aqueles que estão à beira de um ataque de nervos (tipo eu).

Podem não acreditar mas eu tornei-me uma pessoa calma, paciente e tolerante com o passar dos anos. Não, eu não sou uma pessoa zen. Mas sou positiva perante os cenários menos favoráveis.

Eis que, o meu prédio tem um problema. E a nossa casa começa a meter água num dos quartos. Primeiramente ao entrar no quarto fazia-se sentir uma ligeira cacimba. Mais tarde...o melhor era entrar com o chapéu de chuva em riste.

E agora como resolver isto? Chamadas para aqui, seguros para acolá e uma agência de condomínio completamente incompetente na resolução do problema. A notar que eu não sou destas coisas mas ainda hoje espero um orçamento por parte da dita cuja. Resumindo e concluindo. Quem teve que resolver o problema? Nós! Para ajudar, os restantes proprietários não vivem no prédio. Maravilha! 😖

Andamos então numa luta desmedida para resolver a situação do prédio, para amenizar a infiltração na nossa casa e na do vizinho de cima. 

O que mais me transtornou nem foi ter que andar a apanhar água mas sim a forma com algumas pessoas reagem perante os problemas. Sem qualquer sensibilidade e sem pensar que a indiferença causa desconfortos. E isso, sinceramente assusta-me. Mas pronto, agora que comi uma generosa fatia deste bolo já me passou.

No outro dia, dei comigo a pensar que já sou oficialmente "cota". Ainda há pouco tempo andava na escola e chamava "cotas" às senhoras do bar que deviam ter a minha idade agora. Como é que isto aconteceu?

Pois é, meus amigos, está na hora de abrir a pestana, olhar em volta e aproveitar a vida. Porque o tempo passa a correr. Como este bolo de chocolate...desaparece num instante.

Obrigado por lerem o meu desabafo. Um beijinho. Bons cozinhados. 😘
Bolo Extra Chocolate

O que faz falta:
Bolo
6 Ovos
2 cháv. chá de Açúcar
1 cháv. chá de Óleo
2 cháv. chá de Farinha com fermento
1 cháv. chá de Cacau em pó
1 cháv. chá de Água a ferver
Cobertura
1 lata de Leite Condensado
200 gr. de Chocolate para Culinária
↓↓↓↓↓↓↓↓↓ VER VÍDEO!!! ↓↓↓↓↓↓↓↓↓
↑↑↑↑↑↑↑↑↑ VER VÍDEO!!! ↑↑↑↑↑↑↑↑↑
Como Fazemos:
Forramos o fundo de uma forma sem buraco com papel vegetal. Untamos e enfarinhamos a mesma. Depois pré-aquecemos o forno a 180ºC. 
Separamos as gemas das claras. Batemos as claras em castelo firme. Reservamos.

Batemos as gemas com o açúcar até obter um creme fofo. Misturamos o óleo e a farinha. Por fim, juntamos o chocolate em pó e a água a ferver. Batemos bem até obtermos uma massa cremosa.

Envolvemos as claras em castelo. Transferimos a massa para a forma e levamos ao forno por 45 a 50 minutos ou até o palito sair seco. 
Desenformamos o bolo. Deixamos amornar. 

Entretanto fazemos a cobertura. Para isso, basta derreter o chocolate com o leite condensado em lume brando até obtermos o ponto estrada (ver vídeo). Retiramos do lume e reservamos num recipiente frio.

Cortamos o bolo ao meio, usando dois palitos para nos guiarmos. Recheamos o bolo com o creme de chocolate. Voltamos a montar as duas partes. Cobrimos o bolo com o restante chocolate. Decoramos a gosto.

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Strudel de Maçã e Nozes Rápido...com vídeo!

Sexta-feira, aquele dia que causa alegria em muita gente que não trabalha ao fim-de-semana! Para alguns é sinónimo de compras, de estar com a família e amigos, de dar um passeio mais demorado e de ter aquele tempo extra para cozinhar. Ah, abençoado fim-de-semana!
Aos que não folgam ao fim-de-semana (contra mim falo) tenham calma. O vosso dia vai chegar! O que interessa é termos um dia para desacelerar. Seja ele qual for. Já pensaram como é bom folgar à segunda-feira por exemplo? Ao menos não têm que levar com aquele ambiente pesado no trânsito ou onde quer que seja. É que para muitos a segunda-feira tem uma conotação muito negativa. 
Qualquer dia é bom e é uma nova oportunidade para nos desafiarmos. Seja no trabalho, seja na cozinha, enfim...na vida!
A receita de hoje é um doce fácil de fazer, como quase tudo por aqui. É um género de strudel mas com massa folhada. Por usarmos a massa já preparada este processo torna-se mais rápido. E no fim vai saber tão bem. Confiem em mim. Pensem num recheio macio de maçã com canela com o toque crocante das nozes. Depois pensem nisto tudo embrulhado em massa folhada. E ainda em comer tudo isto morninho. 
Não pensem mais...vão ao lidl (eles não me pagam, juro) comprem uma base de massa folhada e façam. A garantia que vos dou é que vai desaparecer num instantinho. 
Espero que gostem desta receita! Que tenham um feliz fim-de-semana! Beijinhos. Até breve! 😚
 Strudel de Maçã e Canela

O que faz falta:
2 Maçãs em pedaços
40 gr. de Nozes Picadas
50 gr. de Açúcar Mascavado
1 colh. sopa de Canela em pó
1 colh. chá de Noz-Moscada
1 colh. sopa bem cheia de Amido de Milho
3 colh. sopa de Pão Ralado
1 base de Massa Folhada rectangular
↓↓↓↓↓↓↓↓↓ VER VÍDEO!!! ↓↓↓↓↓↓↓↓↓
↑↑↑↑↑↑↑↑↑ VER VÍDEO!!! ↑↑↑↑↑↑↑↑↑
Como Fazemos:
Começamos por pré-aquecer o forno a 180ºC. De seguida, num recipiente, misturamos as maçãs, o açúcar, as nozes, a canela, a noz moscada e o amido de milho. Reservamos.
Abrimos a massa e no centro, onde vamos colocar a maçã, espalhamos o pão ralado (ver vídeo). Este processo vai ajudar a deixar a massa mais estaladiça em baixo pois vai absorver um pouco da humidade da maçã. Fazemos tudo isto com o papel vegetal que veio com a massa por baixo.
Colocamos no meio a mistura de maçã. Cortamos tiras de massa e cobrimos as maçãs com essas mesmas tiras intercaladamente de forma a fazermos uma trança (ver vídeo).
Pincelamos com ovo batido. Transferimos para um tabuleiro. Levamos ao forno por 35 a 40 minutos ou até dourar. Decoramos com açúcar em pó e comemos morninho ou frio.

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Bacalhau com Broa Cremoso...rápido e fácil!

Olá amigos cozinheiros, 
Hoje escrevo-vos para vos contar a minha mais recente descoberta. E que descoberta é essa? Uma receita de bacalhau super fácil e rápida, que vos vai desenrascar se precisarem de fazer um prato bonito num ápice. Seja por receberem visitas inesperadas, seja por vos apetecer uma comida de conforto que não vos roube muito tempo.

Esta receita surgiu porque eu ando viciada em broa. Acho que já se percebeu porque a receita do penúltimo post também levava broa. A par de comer broa como se não houvesse amanhã tive a necessidade de gastar umas partes do bacalhau que não ligamos tanto aqui em casa. E esta receita é a ideal para isso. 

É muito fácil e é coisa para sujar uma picadora e um tacho. Que nos dias de hoje é um ponto positivo. Receita rápida, fácil e que suja pouca loiça. Que se pode pedir mais?

Por aqui gostamos muito desta versão bem cremosa de bacalhau com broa. E arrisco a dizer que se o gato Fred pudesse provar também gostaria. Acho que o cheirinho lhe chamou a atenção visto que não parava de me dar miminhos nas pernas enquanto fazia a receita.

Vai bem com uma saladinha porque a broa já dá aquele toque mais substancial à receita mas como aqui somos comilões fiz umas batatas assadas ao mesmo tempo que dourei o bacalhau.  Para as fazer apenas fiz uns furinhos numas batatas inteiras e pequeninas com um palito para cozerem mais depressa. Depois temperei-as com sal e reguei-as com azeite fervido temperado com alho, louro, colorau, pimenta preta e uma mistura de ervas. Levei ao forno por 20 minutos e foram o acompanhamento ideal. 

Já agora deixo-vos uma dica e não pensem que é publicidade. Gostamos muito da broa de milho do supermercado Aldi. Custa 0,79 centimos e é boa. 

Espero que gostem desta receita. Um beijinho. Bons cozinhados e ate breve! 😚
Bacalhau com Broa Cremoso

O que faz falta para 4:
500 gramas de Bacalhau cozido e às lascas
350 gr. de Broa de Milho
1 ramo de Salsa fresca
1 fio generoso de Azeite
4 dentes de Alho picados
1 Cebola picada
1 folha de Louro
600 ml de Molho Bechamel (receita aqui)
Azeitonas pretas

Como Fazemos:
Começamos por picar a broa de milho em pedaços com a salsa fresca. Usamos um robot de cozinha de forma a triturar de uniformemente mas não demasiado. O ideal é obtermos umas migalhas maiores. Reservamos este preparado.
Fazemos o molho bechamel (conforme indicado nesta receita ou caso tenha um robot de cozinha faça a receita nele). 

Ao mesmo tempo, refogamos a cebola, os alhos e a folha de louro. De seguida,  adicionamos o bacalhau e deixamos cozinhar um pouco. Descartamos a folha de louro. Envolvemos um pouco da broa de milho triturada com a salsa, reservando uma parte para a cobertura.
Juntamos o molho bechamel e envolvemos bem. Se necessário rectificamos de sal e pimenta.

Transferimos este preparado para um tabuleiro refractário e espalhamos a restante broa com salsa por cima.
Decoramos com as azeitonas e levamos ao forno pré-aquecido nos 200ºC por 15 minutos ou até dourar. Deixamos repousar 5 minutos até servir.
Acompanhamos com batatas assadas e salada.




sábado, 21 de outubro de 2017

Bolo de Coco Molhadinho...em vídeo!

Os provadores oficiais deste lado dividem o seu gosto pelo coco. Uns adoram, outros apenas gostam e outros nem por isso. O coco gera sempre alguma controvérsia. Desse lado como é?

Se passam por aqui de vez em quando já sabem que gosto de ter sempre um bolinho em casa. Seja para os lanches ou para oferecer a quem nos visita. Além disso é a minha terapia. Como já devem ter percebido eu gosto muito de cozinhar! (eheh) Todo o processo se feito com calma e sem pressões acaba por ser calmante e faz-me desligar um pouco dos detalhes do dia-a-dia. Experimentem e vão ver que tenho razão. Ponham a vossa música preferida e desliguem-se por um momento.

Este bolinho é daqueles bolos gulosos mas que nunca enjoa. Confuso? Não é demasiado doce e a textura húmida torna-o irresistível. Para mim são factores que o fazem ser ainda mais guloso que o normal. 

O tempo convida a fazer um bolinho e ainda mais a comê-lo. Venham daí comigo. Vejam o vídeo para confirmarem como é simples de fazer. Um beijinho! Até breve e bons cozinhados. 😚
Bolo de Coco Molhadinho

O que faz falta:
Bolo
4 Ovos
250 gr. de Açúcar
220 gr. de Farinha
1 colh. de chá de Fermento em pó
100 ml de Óleo
100 gr. de Coco ralado
200 ml de Água quente
Calda
100 ml de Leite quente
↓↓↓↓↓↓↓↓↓ VER VÍDEO!!! ↓↓↓↓↓↓↓↓↓
↑↑↑↑↑↑↑↑↑ VER VÍDEO!!! ↑↑↑↑↑↑↑↑↑
Como fazemos:
Começamos por untar e enfarinhar uma forma sem buraco. Neste caso usei uma rectangular (25 cm por 20 cm) e coloquei uma folha de papel vegetal a forrar o fundo para não riscar o mesmo ao cortar o bolo. Mas se preferirem podem usar uma redonda de 22 ou 24 cm idealmente. 

Ligamos o forno nos 180ºC para o pré-aquecer.

De seguida, batemos os ovos com o açúcar até obtermos um creme fofo. Juntamos os restantes ingredientes com excepção da água quente. Guardamos também um pouco de coco ralado (2 colheres de sopa) para polvilhar o bolo depois de feito. Batemos bem. Adicionamos a água quente e envolvemos.

Vertemos a massa na forma e levamos ao forno por 35 minutos ou até o palito sair seco. O tempo de cozedura varia de acordo com o formato da forma que usarem e a sua altura. 

Depois de cozido, retiramos o bolo do forno e picamos o mesmo com um palito. Regamos com o leite e assim que todo o leite absorva polvilhamos com o coco ralado. Deixamos arrefecer. Cortamos em pedaços e servimos directamente da forma. 

No fim, é só aproveitar. Bom apetite! 😊

Nota: Se tivermos um robot de cozinha tipo yämmi ou bimby basta bater os ovos com o açúcar na velocidade 4 por 1 minuto e 30. A seguir, juntamos todos os ingredientes (incluindo a água) e ligamos o robot na velocidade 3 por 2 minutos. Fica perfeito na mesma.

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Migas de Broa com Couve e Feijão Frade

Migas! O nome é giro e o sabor ainda melhor. Existem várias formas de as fazer. Várias regiões de Portugal "lutam" para que as suas migas sejam as melhores. Há quem goste delas soltas, há quem goste tipo açorda. Eu, gosto de todas, meus amigos. Mas hoje, trago-vos umas migas soltas enriquecidas com couve e feijão frade. Este casamento é maravilhoso! Elas ficam bem com um belo bacalhau no forno ou com uma simples carne grelhada. 

São simples de fazer e são um acompanhamento diferente. Certamente que vai surpreender alguém. Será que vos convenço?

Na minha infância sempre fui habituada a comer de tudo um pouco. A minha mãe sempre insistiu comigo para experimentar o que quer que fosse. E acho que muito por causa disso me tornei o bom garfo que sou hoje. Não tenho "medo" de experimentar nada e há muito poucas coisas que eu posso dizer que não gosto. 
Migas são aquela paixão antiga. Assim com uma boa açorda. Por isso se me quiserem convidar já sabem...😭 A minha mãe sempre fez umas belas migas com carne e chouriço. Eu deliciava-me com aquilo. Agora andamos com mais juízo mas lá vamos comendo de vez em quando. Estas migas são menos pecaminosas e igualmente boas. Há por aí fãs como eu? Acusem-se!

Um beijinho. Bons cozinhados e até breve! 😚
Migas de Broa com Couve e Feijão Frade

O que faz falta para 4:
3 colh. de sopa de Azeite
4 dentes de Alho
100 gr. de Couve arranjada para caldo verde
1 Broa de Milho com 400 gr. (usei a do Aldi)
250 gr. de Feijão Frade cozido
Sal e Pimenta branca q.b.
Como Fazemos:
Começamos por partir a broa em pedaços e picamos a mesma num robot até obtermos farelos. Os farelos podem e devem ser de tamanhos diferentes. Fervemos a couve por 5 minutos em água e sal. Escorremos a couve e reservamos.

Aquecemos o azeite e deixamos os alhos fritar um pouco. Juntamos a couve e salteamos a mesma no azeite e no alho. De seguida, adicionamos a broa, envolvemos na couve e cozinhamos a até a broa dourar.

Por fim, juntamos o feijão frade. Misturamos. Cozinhamos mais uns minutos e temperamos com a pimenta branca. 

Servimos quente para acompanhar uma carne assada ou um bacalhau. Bom apetite! 😊

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Cookies de Chocolate...Olá Outono ou Olá Verão?

Esperávamos que com o começo de Outubro viessem os dias mais fresquinhos mas aconteceu exactamente o contrário. Os dias estão quentes e as noites mais amenas que em certos dias de pleno Verão. Andamos todos trocados! Não me canso de dizer isto...andamos a chatear a Mãe Natureza!

Mas conversas de tempo à parte. Hoje partilho uns biscoitos ou cookies como lhes quiserem chamar. São de chocolate e são realmente viciantes. Eu sei que sou suspeita como gulosa que sou e apaixonada por chocolate. Mas eu nunca vos enganei, vocês sabem disso! 😅

São maravilhosos para acompanhar aquela tarde de sofá ou para um lanche de praia. Porque estes dias estão a pedir um mergulho. 

E porquê fazer cookies em casa se podemos comprar no supermercado? Acreditem que não é a mesma coisa. Quando fizerem uma vez vão perceber como são simples e rápidos de fazer. Se é mais económico? Penso que não. Mas sabemos o que estamos a comer. Uns bolinhos sem aqueles ingredientes com nomes esquisitos que nem sabemos pronunciar quando lemos os rótulos.

Alinham em ir fazer uma fornada de cookies? Um beijinho. Até breve e bons cozinhados!

P.S. Amanhã é feriado! É a ocasião ideal para experimentar. 😚
Cookies de Chocolate

O que faz falta para 20 bolachas:
100 gr. de Manteiga à temperatura ambiente
85 gr. de Açúcar
50 gr. de Açúcar Mascavado
1 Ovo L
1 colher (chá) de Baunilha
230 gr. de Farinha com fermento
1 colher (sopa) bem cheia de Cacau em pó
1 colher (chá) rasa de Bicarbonato de Sódio
1/2 colher (chá) de Sal fino
100 gr. de Chocolate de Leite aos pedaços

Como Fazemos:
Pré-aquecemos o forno a 180 graus. Num recipiente, batemos os açúcares com a manteiga até obtermos um creme. Adicionamos de seguida os ovos e a baunilha. Misturamos bem. Juntamos a farinha, o cacau em pó, o sal e o bicarbonato de sódio. Batemos novamente até formar uma massa homogénea. Incorporamos o chocolate em pedaços. 

Com as mãos humedecidas formamos bolinhas e colocamos num tabuleiro forrado com papel vegetal dispostas com um espaço entre si.
Levamos ao forno por 10 a 12 minutos. Retiramos e deixamos arrefecer no tabuleiro por 15 minutos. Depois transferimos para uma rede e deixamos esfriar completamente. Guardamos num recipiente fechado.

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Tarte de Batata Doce e Especiarias...Olá Outono!!!!

Decididamente o Outono chegou cá a casa! Não restam dúvidas. Já me gelam os pés com sandálias e até sinto uma certa pele de galinha quando visto alças. Chegou e mesmo que o sol o queira contrariar não há volta a dar. O Outono instalou-se! Que maravilha...

Adoro o Verão, as roupas levezinhas, as noites descontraídas, as férias...mas o Outono também tem o seu encanto. Ainda não está demasiado frio. As cores começam a mudar e a vontade de fazer cozinhados mais demorados regressa. Todas as estações do ano têm a sua magia.

Esta tarte "respira" Outono. As cores e os cheiros não o deixam enganar. Nunca tinha feito tarte de batata doce mas porque não experimentar? Ainda bem que o fiz. É um regalo. A textura cremosa e o toque especial das especiarias fazem dela uma tarte maravilhosa. Nós adoramos não fossemos super fãs de batata doce. Eu especialmente tenho uma paixoneta por ela.

Quanto à sua preparação, não tem nada que saber, como já é hábito por aqui. Basta ter um processador de alimentos, um liquidificador ou algo parecido que conseguem fazê-la em três tempos. Experimentem porque vai mesmo valer a pena. E agora? Venham daí comer uma fatia comigo. 
Um beijinho, até breve e bons cozinhados. 😚
Tarte de Batata Doce e Especiarias

O que faz falta:
1 base de Massa Folhada redonda
500 gr. de Batatas Doces assadas no forno
2 Ovos L
60 gr. de Manteiga à temperatura ambiente
50 gr. de Açúcar mascavado
150 gr. de Açúcar branco
100 ml de Leite
1 colher (chá) rasa de Noz-Moscada
1 colher (chá) rasa de Erva-Doce
1 colher (chá) rasa de Canela
1 colher (chá) de Essência de Baunilha
2 colheres (chá) de Sumo de Limão
1 colher (sopa) bem cheia de Farinha 
1/2 colher (chá) de Fermento em Pó
3 colheres (chá) de Açúcar em pó (pode usar-se o normal)
Como fazemos:
Tradicional
Começamos por pré-aquecer o forno a 180ºC. Forramos uma tarteira com a massa folhada e picamos o fundo com um garfo.
De seguida, num processador/liquidificador colocamos as batatas doces assadas, previamente descascadas e aos pedaços. Processamos até obtermos um puré. Juntamos a este puré, os ovos, a manteiga, os açúcares, o leite, as especiarias, a baunilha e o sumo de limão. Processamos novamente em velocidade média para misturar tudo e obtermos um creme. 
Juntamos a farinha com o fermento e ligamos em velocidade baixa apenas para misturar a farinha. 
Transferimos este creme para a tarteira e polvilhamos com o açúcar em pó por toda a superfície da tarte. Levamos ao forno entre 45 a 60 minutos ou até a tarte dourar. Deixamos arrefecer um pouco e depois desenformamos.
Robot de Cozinha (Yämmi 1)
Começamos por pré-aquecer o forno a 180ºC. Forramos uma tarteira com a massa folhada e picamos o fundo com um garfo.
De seguida, no copo do robot colocamos as batatas doces assadas, previamente descascadas e aos pedaços. Processamos na velocidade 5 por 30 segundos. Juntamos a este puré, os ovos, a manteiga, os açúcares, o leite, as especiarias, a baunilha e o sumo de limão. Processamos novamente na velocidade 6 por 20 segundos. Juntamos a farinha com o fermento e ligamos na velocidade 3 por 50 segundos. 
Transferimos este creme para a tarteira e polvilhamos com o açúcar em pó por toda a superfície da tarte. Levamos ao forno entre 45 a 60 minutos ou até a tarte dourar. Deixamos arrefecer um pouco e depois desenformamos.

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Papas de Aveia Infalíveis...em vídeo!

A temperatura ainda não é bem de Outono mas já nos começam a apetecer comidas mais reconfortantes. Por aí também? 
Nunca fui pessoa de adorar papas. Há quem mesmo em adulto fique louco com um prato de nestum ou cerelac. Eu não sou dessas! 😭 Mas desde que comecei a ler mais sobre alimentação saudável e que experimentei as papas de aveia nunca mais as larguei. 

É um pequeno-almoço reconfortante, saciante e energético. Além de ser muito versátil porque podemos fazer infinitas combinações. A minha preferida é mesmo esta que partilho hoje. Com morangos. 

De tantas receitas que já experimentei esta é sem dúvida a minha preferida. É rápida e tão mas tão cremosa. Mesmo depois da papa arrefecer a cremosidade continua lá. Como explico no vídeo o segredo destas papas são as proporções. Por isso, se quiserem saber tudo é só carregar no play. 😊

Espero que gostem desta receita. Um beijinho. Bons Cozinhados e Até Breve! 😚
Papas de Aveia

O que faz falta:
1 medida de Flocos de Aveia (suaves e integrais)
1 medida de Leite (amêndoa)
1 medida de Água
1 casca de Limão
1 pau de Canela ou 1 colher (chá) de Canela em pó
Sementes a gosto (linhaça)
Fruta (morangos)
Mel ou Agave q.b.


Como Fazemos:
Colocamos a aveia, o leite, a água, a casca de limão, a canela e o adoçante (mel ou agave) num tachinho. Levamos ao lume médio, mexendo sempre, até ferver, borbulhar e engrossar. 
Retiramos do lume, descartamos a casca de limão e se for o caso o pau de canela. Transferimos as papas para um recipiente frio, guarnecemos a gosto com fruta e sementes. Regamos com mais um pouco de mel ou agave. Servimos quentinhas.