sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Pizza Carbonara...para acabar a semana!

Pizza é daquelas coisas que não consigo resistir! Posso até dizer que é das minhas coisas preferidas na vida. No entanto, é daquelas coisas que não como muito porque tenho um esquisito cá em casa que não aprecia. Então sempre que tenho oportunidade faço em casa. Só para mim. Não me importo. O processo de fazer uma pizza até se pode tornar "terapêutico" visto que envolve fazer a massa, deixar levedar, tratar do recheio e por fim cozinhá-la. É preciso uma dedicação extra mas vale a pena. 

A massa desta pizza é feita facilmente com a ajuda de um robot. Se a ideia for descomprimir, enfarinhamos uma bancada e vamos lá sovar esta massa.
Quando faço massa de pizza em casa, costumo fazer uma porção maior e congelo o excedente. Desta forma aproveito o tempo e energia despendidas.
E finalmente o recheio. É ao gosto de cada um. Mas eu como fã assumida de bacon adoro uma boa pizza carbonara. Esta é uma versão que não sei se lhe posso dar esse nome mas não levem a mal. É a pizza carbonara cá de casa. A grossura da massa vai depender dos gostos. Eu prefiro uma massa fininha e estaladiça mas também gosto de uma boa massa fofinha.
Vou deixar a receita de massa que dá para aproximadamente 4 pizzas de 26 cm de diâmetro. A quantidade de ingredientes para o recheio rende apenas uma pizza mas caso se queira fazer a massa toda é só multiplicar a quantidade pelo número de pizzas.

Bora lá meter as mãos na massa? Um beijinho e bom fim-de-semana!



Pizza Carbonara:

O que faz falta: 
Massa
Água Morna: 2 chávenas e meia
Açúcar: 1/4 de chávena
Fermento Biológico Seco: 3 colheres de chá
Azeite: 1/4 de chávena
Farinha T55 sem fermento: 6 chávenas
Sal: 2 colheres de chá
Recheio
Polpa de Tomate: 1 colher de sopa
Queijo Ralado: a gosto
Natas Carbonara: 1 pacote de 200 ml
Bacon Fumado em pedaços: 1/2 chávena
Cebola às Rodelas: 1/2 cebola pequena
Cogumelos Frescos laminados: 1/2 chávena

Como Fazemos:
Massa
Misturamos o açúcar com o fermento, mexemos e juntamos a água morna. Deixamos descansar até o fermento começar a reagir.
À parte, juntamos a farinha e o sal. Adicionamos a mistura de água morna com o fermento e amassamos (podemos usar a batedeira com a vara de massa ou uma colher de pau). Quando a massa começar a formar uma bola pegajosa e a despegar dos lados do recipiente enfarinhamos uma bancada e transferimos a massa para a mesma. Amassamos com as mãos. A massa vai ser pegajosa. Juntamos apenas a farinha na bancada necessária para amassar.
Untamos uma tigela grande com azeite e colocamos a massa. Deixamos levedar por 1 hora num local abrigado e quentinho. A massa deve dobrar o volume. 
Retiramos a massa para uma bancada enfarinhada, amassamos um pouco para retirar o ar e abrimos a mesma em cima de um papel vegetal com a ajuda de um rolo da massa. 
Pré-aquecemos o forno a 225ºC com um recipiente com água lá dentro. O vapor da água vai ajudar a massa da pizza a ficar mais estaladiça. Ao mesmo tempo que aquecemos o forno, aquecemos também o tabuleiro onde vamos cozer a pizza. 

Montagem
Com a massa esticada sobre uma folha de papel vegetal começamos a rechear a pizza. Pincelamos a massa com a polpa de tomate. Polvilhamos com metade do queijo ralado e com metade do bacon. Adicionamos as natas e espalhamos por toda a base. Dispomos a cebola, os cogumelos e o restante bacon. Polvilhamos com o queijo ralado que sobrou. 
Colocamos a pizza no tabuleiro previamente aquecido e levamos ao forno entre 15 a 20 minutos ou até o queijo dourar.

Servimos quentinha.


18 comentários:

  1. Que delícia, também não resisto a uma bela fatia de pizza, ou 2, 3, ...
    Beijinhos...
    Blog: Guloso qb

    ResponderExcluir
  2. Ai Sara! Eu hoje tenho estado com uma enxaqueca horrível e só me apetece uma coisinha boa! Também adoro pizza e essa calha a bem! Prefiro uma massa média e mais molinha! Quanto ao bacon, também adoro! Faz as pizzas ainda mais deliciosas! Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha também sofro desse mal. Quando é assim só fechando os olhos. E às vezes acordo ainda com ela. É muito mau.
      Eu gosto das duas massas mas sou perdida por tudo o que é estaladiço. Beijinhos

      Excluir
  3. humm que maravilha!! Perfeito para os piqueniques na sala que fazemos cá por casa aos fins de semana!
    Beijinho
    http://asreceitasdamaegalinha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha que bem. Tens razão. picnic sem pizza nem é a mesma coisa. Beijinho

      Excluir
  4. Deve ser muito boa! Tem um aspecto de babar!!!
    Aqui em casa a pizza caseira costuma ser feita aos sábados à noite a pedido das minhas filhas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se as filhotas pedem tem que se fazer não é verdade?
      Beijinhos

      Excluir
  5. Hummm tenho de experimentar.
    Levo comigo.

    Beijinhos,
    Clarinha
    http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2016/10/pate-de-atum-fit.html

    ResponderExcluir
  6. Ficou com óptimo aspecto!
    Eu adoro pizza :)
    Acho também terapêutico todo o processo de a fazer :) Sabe tão bem! E escolher os ingredientes! Adoro!
    Ficou óptima a tua :)
    Um beijinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Joana! :D
      Ainda bem que existe mais alguém a concordar comigo. Beijinhos

      Excluir
  7. Que estranho, pizza é aquela comida de que toda a gente, mesmo as pessoas mais esquisitas, gosta! Mas pronto, fazeres só para ti não é nada mau. É verdade que o procedimento até consegue ser terapêutico (e mais terapêutico é comer a pizza no final :P) e o resultado é uma delícia! Adorei o aspeto dessa :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Sarinho não gosta por causa do queijo. Ele não gosta de queijo e sem queijo também não liga. Achas normal alguém não gostar de queijo?
      Beijinhos.

      Excluir