segunda-feira, 9 de julho de 2018

Base de Pizza de Espelta Integral…

Estamos de regresso à nossa cozinha. Finalmente! Estes últimos tempos foram conturbados. Fizemos obras em casa. Uma grande aventura. Mas, por fim, temos tudo operacional.

Quando vos digo que foi uma grande aventura é porque foi mesmo. Fazer obras num T2 e continuar a viver no mesmo T2 é deverás uma ginástica complicada. Ainda mais quando se tem um gato Fred, que mesmo com tanta confusão se portou à altura.

Quando viemos para esta casa sempre pensamos em melhorar algumas coisas. Mas como somos pessoas com a cabeça nas nuvens mas os pés assentes no chão, esperamos para criarmos as melhores condições para o fazer. Confesso, que numa certa parte da obra já estava um pouco arrependida. É muito pó, imprevistos e atrasos. Mas agora, no fim de tudo, estamos muito contentes por termos conseguido. A maior parte das coisas foi feita por nós com a ajuda dos nossos pais.

Mais para a frente posso escrever aqui sobre o processo antes, durante e depois das obras porque podemos ter algumas dicas úteis para quem pense fazer o mesmo.

Na verdade, ainda me estou a ambientar um pouco a esta “nova casa”. Mas está tudo a voltar aos eixos. Aqui no blog sempre quis escrever quando estava bem. Bem comigo, com boa energia e ainda me estava a reestabelecer. Precisava de descansar mas estava com muitas saudades. Durante as obras, como devem calcular, não tive muito cuidado com a alimentação. E agora tenho que reequilibrar as coisas.

Por isso, a receita de hoje é uma versão um pouco mais saudável da base de pizza. Acho que já vos tinha falado por aqui das minhas aventuras com a farinha de espelta.  Gosto imenso desta farinha. É rica em fibra, é um hidrato de carbono de absorção lenta o que faz com que sacie mais e por mais tempo. Além disso tem um teor de proteína superior às farinhas normais. É muito fácil de trabalhar e fácil de encontrar em qualquer supermercado Aldi.

Esta receita pode ser feita no Robot de forma simples mas também se faz à mão com o mesmo resultado. Por isso aqui podem encontrar as duas versões.
Espero que gostem!
Um grande beijinho. Bons Cozinhados!
Base de Pizza de Espelta Integral

O que faz falta para 1 pizza:
1 cup de Água morna (250 ml)
1 pacote de Fermento Biológico Seco (11 gr)
2 colh. (sopa) de Açúcar mascavado/cana/coco
2 e 1/2 cup e Farinha de Espelta integral (250 gr)
1 colh. (sopa) de Azeite virgem extra
1 colh. (chá) de Sal marinho
Farinha de Milho q.b.
Como Fazemos:

Robot de Cozinha (yämmi I)
No copo, juntar o fermento com a água morna e o açúcar na velocidade 1 por 2 minutos a 37ºC. Deixar descansar por 10 minutos. Adicionar a farinha, o azeite e o sal. Amassar por 20 segundos na velocidade 5 até formar uma massa.

De seguida, voltar a amassar por 1 minuto na velocidade 4. Para finalizar, programamos por 1 minuto na velocidade 3. Se a massa estiver muito pegajosa, colocamos mais umas colheres de farinha e envolvemos na velocidade 3 por 45 segundos.

Colocamos a massa numa bancada enfarinhada com farinha de milho, amassarmos mais uns minutos e formamos uma bola. Deixamos levedar por 45 minutos a 1 hora.

Findo esse tempo, enfarinhamos uma folha de papel vegetal com farinha de milho e abrimos a massa. Picamos a mesma e recheamos a gosto.
Levamos ao forno a 220ºC por 15 a 20 minutos ou até dourar. Deixamos descansar por 5 minutos e partimos.
Tradicional
Num recipiente, juntamos a água morna, o fermento e o açúcar. Mexemos para envolver. Deixamos descansar por 10 a 15 minutos ou até obtermos uma mistura espumosa.

À parte, num recipiente maior, colocamos a farinha misturada com o sal e abrimos um buraco no meio. Nesse mesmo buraco, vertemos a mistura de fermento e água. Por cima, juntamos também o azeite. Com uma batedeira com as varas de massa ou mesmo com as mãos misturamos tudo até obtermos uma massa. Se a mesma estiver muito pegajosa juntamos mais umas colheradas de farinha e batemos novamente.

Colocamos a massa numa bancada enfarinhada com farinha de milho, amassamos mais uns minutos e formamos uma bola. Deixamos levedar por 45 minutos a 1 hora.

Findo esse tempo, enfarinhamos uma folha de papel vegetal com farinha de milho e abrimos a massa. Picamos a mesma e recheamos a gosto.
Levamos ao forno a 220ºC por 15 a 20 minutos ou até dourar. Deixamos descansar por 5 minutos e partimos.

4 comentários:

  1. Pizzas com massas caseiras são sempre melhores e essa base de pizza parece me muito bem mesmo.


    Blog - O Cantinho dos Gulosos

    ResponderExcluir
  2. Olá Sarinha... Sei bem o que são isso de obras. Um caos total. Eu por cá também não ando a conseguir conciliar muito o blog com os acontecimentos do dia a dia, mas o importante é estar tudo bem e só tem lógica andarmos por cá na blogosfera enquanto nos sentirmos bem e de cabeça limpa. Gosto muito dessa base de pizza. Parece-me muito bem e não há nada como uma base caseira. Beijinho. Joana.

    ResponderExcluir
  3. Já usei farinha de espelta em pão e gostei muito, a base de pizza faço sempre com farinha de trigo para agradar aos homens cá de casa que são muito esquesitos.
    Essa pizza ficou uma maravilha.

    ResponderExcluir
  4. Esta semana fiz uma pizza saudável com polvilho doce e sementes de girassol e ficou maravilhosa, tanto que jurei que nem tão cedo ia experimentar outra receita de pizza saudável. Agora vendo essa estou a vacilar, admito! Ficou com um aspeto tão bom :)
    Imagino que tenham sido uns tempos ocupados, ter obras em casa não é muito fácil. Mas vale a pena no fim!
    Beijinhos :)

    ResponderExcluir